Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Café Poesia

Um pouco de poesia com cheirinho a café

Doce Veneno

Ilustração de Gabriel Marques Bertha

 

 

Santo pecado que estais em mim.

Doce veneno que me enlouquece.

Perigoso amor que não tem fim;

Por mais que se queira, não se esquece!

 

Irrompe como rocha, fura o chão.

Aumenta o batimento do coração!

Faz perder os sentidos da mente.

Faz palpitar este coração indecente!

 

Invade sem pedir licença,

Devastando tudo por onde passa!

E mal sente a sua presença,

A minha alma se estilhaça!

 

A vida segue, vai passando,

E já não me segue como seguia,

Já não vive me martirizando,

Logo agora, que já não sofria!

 

Sou então por ele esquecida...!

 

Agora, apenas um trapo envelhecido…

Velha já para nada sirvo!

E seu doce veneno abandona,

Meu corpo então adormecido;

Ficando apenas chorona,

Recordando o tempo esquecido!

 

Santo pecado que já não estais em mim.

Doce veneno que me abandonaste!

Interesseiro sonho que em mim aleitaste,

Para depois me abandonares assim…

 

ano: 2007

Café Poesia 500px.png

Ilustração de Sophie Griotto

Segue a Mula aqui

Direitos de Autor

Copyrighted.com Registered & Protected 
YUIK-NKGX-ZMZZ-SSI9

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março. Para alguma dúvida ou informação é favor contactar-me: E-mail: desabafosdamula@hotmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Exclusivo Mula

Gestão do Blog

Pesquisar

 

Estatísticas

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D