Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café Poesia

Um pouco de poesia com cheirinho a café

Corrupção

Ilustração de Marc Hanniet

 

Mergulhei sem censura no teu corpo,
Na ingenuidade de ser apenas um momento.
Mas perdi a noção e a nitidez,
Olhei para o interior dos teus olhos,
Sem imaginar sentir tamanha avidez!
E no teu abraço me perdi...
E no teu beijo morri...
E na tua alma escondi a minha...
E no teu corpo quente me corrompi!

 

Entreguei-te o meu desejo,
E perdi a noção e a consciência.
Do precipício atirei-me sem medo, 
E caí... Levantei-me e atrás de ti corri.
E caí... E cairei enquanto me permitires, 
As vezes necessárias até que me peças
E me despeças do meu papel indefinido.
Dos teus sentimentos indefinidos.
Dos teus intensos beijos sentidos. 
Dos teus abraços fortes proibidos. 

 

Perdi-me em ti com a inocência da primeira vez,
Entreguei-me sem amarras, discernimento ou lucidez.
Perdi-me de mim, dos meus princípios, da moral,
Despi-me dos preconceitos, dos julgamentos. Escolhi o irracional.
Vesti-me de emoções, de alegria, de satisfação.
E o momento que seria só um momento, um momento só não foi,
E eu que te daria apenas o meu corpo,
Dei-te o meu coração que por tanto te querer, dói!

 

ano: 2019

De mim

NISCHITHA SN.JPG

Ilustração de Nischitha Sn

 

 

Sobressais o pior de mim:
A minha raiva mais vincada,
A minha lágrima mais salgada,
O meu olhar mais solitário,
O meu lábio mais carregado.
Até que me sorris...
E aí tudo passa,
E tudo se desvanece,
E todo o meu corpo estremece.

 

Fazes sobressair a minha amargura,
E enches-me de solidão,
E amarfanhas a minha alma. 
Emburreces o meu coração!
Até que me olhas com a tua ternura... 
E aí tudo se transforma,
E o meu coração aquece, 
E de amor e palpitações se preenche. 
E o discernimento se disforma! 

 

Empobreces-me a coerência,
Embruteces-me os modos,
Devolves-me sem perceber a inocência,
Que me faz cair sem perceber nos teus engodos
Dando-me vontade de te abandonar.
Até que dizes "fazes-me falta",
E os teus olhos brilham em busca dos meus,
E meu coração rejuvenesce,
E afasta a vontade de te dizer adeus!

 

ano: 2019

Café Poesia 500px.png

Ilustração de Sophie Griotto

Segue a Mula aqui

Direitos de Autor

Copyrighted.com Registered & Protected 
YUIK-NKGX-ZMZZ-SSI9

Todos os textos constantes neste blog são originais e constituem propriedade intelectual de quem os escreve, sendo que todas as referências a outros autores serão devidamente identificadas. Reprodução dos textos constantes neste blog, apenas mediante citação da fonte e do autor. Em caso de plágio, medidas serão tomadas, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 36/2003, de 5 de Março. Para alguma dúvida ou informação é favor contactar-me: E-mail: desabafosdamula@hotmail.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Exclusivo Mula

Gestão do Blog

Pesquisar

 

Estatísticas

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D